fbpx

Como Abrir Distribuidora de Gás de Cozinha

Gelson Santos - AGS Contabilidade
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Se está pensando em montar uma distribuidora de gás, mas não tem a menor ideia de por onde começar, com certeza, esse artigo é para você, com um passo a passo básico.

O Mercado do gás de Cozinha

Então, para abrir qualquer empresa, é precisa conhecer um pouco, ou muito, o seu mercado e, no caso de uma distribuidora de gás de cozinha, claro, isso não é diferente.

Primeiramente, vale saber que o mercado de gás no mundo é de nada menos que 200 milhões de toneladas anuais, tendo nas economias emergentes o seu maior potencial de consumo.

O GLP, no Brasil, é uma das principais fontes de energia nacional, assim, contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico das camadas mais pobres da população e para o crescimento sustentável do país.

Quem entra no ramo, no entanto, precisa saber que estará disputando uma fatia bem saturada, já que, atualmente, o mercado de distribuição de botijão de gás de cozinha conta com uma ampla rede distribuidora.

Composta por nada menos que 21 distribuidoras e 48 mil revendedores, trocando 100 milhões de botijões, atendendo 42 milhões de lares e gerando 350 mil empregos diretos e indiretos.

Esta rede garante o abastecimento de 95% dos domicílios, abrangendo 100% do território nacional, o que significa um número bem acima de serviços como de energia elétrica e água encanada.

O que é preciso para abrir sua distribuidora de Gás de Cozinha

 

plano de negocios para distribudora de gas-escritorio de contabilidade

Certamente, quando se abre uma empresa, alguns passos devem ser seguidos, dentre eles os seguintes:

Plano de Negócios para Distribuidora de Gás

Essencial para o sucesso de qualquer negócio, o plano de negócios serve para que o empreendedor tenha uma ideia melhor sobre a empresa e o seu mercado de atuação.

Dentre os principais pontos a serem levantados, podemos destacar os seguintes:

  • O negócio em si;
  • Produtos e/ou serviços oferecidos;
  • Clientes em potencial;
  • Localização da empresa;
  • Capital a ser investido;
  • Faturamento mensal;
  • Tempo espera para o retorno do capital investido.

Divulgação para Distribuidora de Gás

Propaganda é a alma do negócio. Quem nunca ouviu essa frase? E realmente é, a divulgação é um instrumento fundamental para tornar a empresa e seus serviços conhecidos pelos clientes potenciais.

Nessa hora vale apostar em estratégias de marketing de qualidade e abusar das redes sociais.

E usar o aplicativo do gás da Preço do Gás para aumentar as vendas. E o melhor é que tem risco ZERO para o distribuidor.

Documentação Necessária

Sem dúvida, o passo fundamental para viabilizar o negócio é ter toda a documentação básica para que ela possa funcionar, tais como:

  • Documentação na Junta Comercial;
  • CNPJ;
  • Cópia autenticada do RG e CPF;
  • Secretaria Estadual da Fazenda;
  • IPTU do imóvel;
  • Cópia do Contrato de Locação ou Compra e Venda;
  • Alvará de funcionamento;
  • Entre outros documentos específicos da cidade.

Descomplicando a abertura do seu negócio

 

Abertura de Distribuidora de gás de cozinha

Provavelmente, se você não tem muita intimidade com toda essa burocracia já deve estar até pensando em desistir do negócio, não é mesmo?

Pois bem, por isso, a dica, que vai facilitar tudo isso é, antes de mais nada, contratar um escritório de Contabilidade, ele vai saber lhe orientar sobre a documentação necessária.

E vai também correr atrás de legalização da empresa, enfim, realizar todo o processo para que o empreendedor possa montar uma distribuidora de gás de cozinha de forma rápida, simples e segura, sem dores de cabeça.

Dentre as etapas podemos destacar as seguintes:

  • Verificar se o local está legalizado na Prefeitura;
  • Constituir a empresa, como firma individual ou sociedade;
  • Registrar na Junta Comercial;
  • Ter CNPJ;
  • Inscrição Estadual;
  • Licença de Funcionamento da ANP – Agencia Nacional do Petróleo, para comércio de gás de cozinha;
  • Ter o laudo de Vistoria de Bombeiro;

E mais, caso abra como comércio atacadista, providenciar a NF-e, mediante aquisição de cartão E-CNPJ;

Ou seja, a melhor forma de não se complicar com toda essa burocracia é contratando os serviços de um escritório de Contabilidade experiente em distribuidoras de gás de cozinha.

Leia mais conteúdos relacionados